Marrocos

Ritmos do Deserto

Marrocos

Ritmos do Deserto

  • 18 a 25 de março de 2020
  • Acompanhamento: Bernardo Ho e Matilde Ho

ⴰⵏⵎⵓⴳⴳⴰⵔ  ⴰⴳⵔⴰⵖⵍⴰⵏ  ⵏ  ⵉⵏⵊⴷⵉⵢⵢⵏ

Festival International des Nomads

Este Março vamos fazer as malas para Marrocos, um dos países mais ricos do mundo. Sim, Marrocos pode não ser o país com mais bens ou territórios, mas é rico na sua cultura, na simpatia do seu povo, nas suas belas paisagens…desta vez vamos mergulhar na música, um muito importante e célebre aspeto da cultura marroquina. Desde as ruas atarefadas de Marraquexe às noites passadas no Festival International Des Nomades no deserto, vamos imergir-nos nos sons mágicos e especiais deste país, enquanto somos acompanhados por músicos locais durante o processo todo. Além disso, teremos vários workshops sobre diferentes estilos de música marroquina tais como a música Gnaoua e a música dos povos berbéres. Nesta viagem estejam preparados para terem os vossos sentidos maravilhados. Já fez as malas?

O que te espera :

Durante esta viagem vamos fazer parte deste Festival na orla do deserto que celebra e promove a cultura nómada. Serão 3 dias intensos com muitas e fantásticas actividades de dia e música incrivel durante a noite. Desfrutaremos da incrivel e variada tradição musical da zona com muitos músicos locais e vamos também poder ouvir e sentir a fusão dessa música com a occidental com o rock berbere e os blues do deserto.

Não vamos só assistir a espectáculos musicais. Nas nossas viagens é central a interacção e contacto com a cultura e as pessoas locais. Por isso vamos participar em workshops de percussão e estaremos em “jam sessions” (sessões de improviso com músicos dos povos do deserto). Durante o festival duas bandas vão estar connosco (uma em cada dia).

No acampamento no deserto teremos também muita música à fogueira e em Essauoira estaremos numa sessão de música Gnaua (legado deixado pelos escravos em Essauoira).

Seremos acompanhados por dois músicos portugueses, que irão enquadrar e facilitar a nossa participação para que tudo flua da melhor forma.

Vamos para a zona Sul de Marrocos o que nos permitirá conhecer mais essa zona deste país tão rico em tradições: a cosmopolita cidade imperial de Marraquexe; a zona montanhosa do Atlas, Ouarzazate, a cidade às portas do deserto; o próprio Deserto do Sahara e a zona costeira em Essauoira, um dos legados portugueses mais importantes em Marrocos, que até à década de 60 era conhecida pelo nome português de Mogador.

Seremos um grupo pequeno: no mínimo 8 participantes e no máximo 12. Desta forma o acompanhamento é ainda mais personalizado, o ambiente mais familiar e intímo e a vivência da viagem muito mais gratificante e intensa.

O grupo terá sempre o assistente da agência em serviço durante toda a viagem, que se certificará de que esta seja uma viagem inesquecível.

Acompanhamento

  • Bernardo Ho

Representante da Sair de Viagem, estudou engenharia electrónica e telecomunicações. Música sempre foi a grande paixão (a seguir à família), toca guitarra e harmónica. Nesta viagem será um dos facilitadores, providenciando ritmos e grooves para os nossos workshops, juntamente com os músicos locais.

  • Matilde Ho

Estudante, baterista e percussionista, é quem nos vai ajudar a entrar e participar nos workshops e “jams” que irão decorrer ao longo da viagem.

Ambos fazem parte da banda  Backbeat Mojo – Intagram @backbeatmojo

Itinerário

Partida  com destino a Marraquexe. Transfer para Ouarzazate. Conhecido como “A Porta para o Deserto” o seu nome significa “Sem Barulho” em Berber. Habitado maioritáriamente por Berberes, esta cidade tranquila foi construído à volta da estarda pricipal Av. Muhammed V. Check in e noite no hotel.

Visita a Ouarzazate, que é também conhecido como o Hollywood do deserto, pois é aqui que estão os maiores estúdios de Marrocos. Filmes como: Lawrence da Arábia, ùltima Tentação do Cristo, A Múmia, O Gladiador, Reino do Céu, Game of Thrones, etc. Ao inicio da tarde partimos em direcção a Mhamid. Chegamos ao anoitecer a Mhamid tempo para fazer o check in no hotel e ainda assistir à primeira noite do Festival International des Nomades. Noite em Mhamid.

Pequeno almoço. O dia será passado a participar nas diversas actividades culturais que decorrem no âmbito do Festival, autentica celebração da cultura nómada, com corridas de camelos hóquei nas areias, muita comida local, e claro está: música muita música! Teremos aqui a nossa primeira interacção musical com um workshop de percussão, teremos a acompanhamento de 2 bandas locais que (um por dia), teremos sessões de jam e poderemos conversar e conhecer melhor a cultura e modo de vida neste local tão especial. Noite para assistir ao Festival. Noite em Mhamid.

Pequeno almoço cedo, A manhã é passado a participar/assistir as actividades do Festival teremos aqui acompanhamento e workshops com outra banda local. Ao princípio da tarde, partimos de 4×4 para Erg Chigaga. Uma vez lá, montamos nos camelos a tempo de nos levar a assistir o o espectáculo que é o por de sol nas dunas do deserto. Regresso ao acampamento onde será servido o jantar e à noite teremos música  à volta da fogueira com os berberes locais e os nossos músicos. Noite no acampamento. 

Oportunidade para assistir ao nascer do sol no deserto para quem quiser acordar cedo. Pequeno almoço no acampamento, seguimos de volta em 4×4 para Mhamid onde mudamos para o nosso autocarro e rumamos em direcção a Ait Ben Haddou. Visita à aldeia, onde foi palco de filmes como o Gladiador, Lawrence da Arábia, Jesus de Nazaré, etc.  e mais recentemente a série Game of Thrones. Noite de música .Noite na aldeia.

Pequeno almoço no hotel. Partimos logo a seguir ao pequeno almoço para Marraquexe. Talvez a segunda cidade imperial mais importante seguida de Fez, mas sem dúvida a que tem a medina mais interessante. Check in no hotel. Visita à praça principal e mercado Jemaa el-Fnaa e prepare-se para um festival para os sentidos, das cores aos cheiros, passando pelos sons, é tudo em “overdrive”. À noite é quando a praça se anima com músicos, encantadores de serpentes, mágicos e uma multidão de vendedores e espectadores a ocuparem a praça.

Após o pequeno almoço no hotel, partimos em direcção a Essauoira. Até os anos 60, a cidade era conhecida pelo nome português de Mogador. A medina está localizado dentro da fortaleza mandada edificar por D.Manuel I em 1506 a qual deu o nome de Castelo Real do Mogador. Essauoira está no cruzamento dos árabes Chiadma ao norte e os Berberes Haha no sul. Juntando a cultura Gnawa dos escravos africanos que lá iam ficando (Essauoira era um porto importante no tráfico de escravos) e a cultura europeia, torna esta cidade charmosa e o ambiente é muito descontraída. Sendo aqui a origem da música Gnaoua, uma expressão musical muito importante em Marrocos e é um legado  dexixado pelos escravos provenientes de Senegal que por lá ficavam nos tempos do tráfego. Não podíamos deixar passar a oportunidade de assistir e interagir com músicos locais. Noite na cidade.

Pequeno almoço no hotel. À hora combinada, viagem de regresso até ao aeroporto de Marraquexe para o voo de regresso a Portugal.

Marrocos

Ritmos do Deserto

  • 18 a 25 de março de 2020
  • Acompanhamento: Bernardo Ho e Matilde Ho
  • 1185€ (não inclui voos)
  • Sinal de 20% do valor da viagem.
  • Pagamento mensal de 10% do valor da viagem
  • Pagamento remanescente pago a 15 dias da viagem
  • Suplemento individual : 280€ (Sujeito a Disponibilidade)
  • Não inclui voos (aprox. 750€)
  • Alojamento em quarto duplo

Inclui

  • Autocarro com condutor
  • Estadia e pequeno almoço em hoteis e 3 estrelas ou equivalentes
  • Acampamento no deserto com jantar e pequeno almoço
  • Todas as visitas, workshops e festival
  • Todos os transfers
  • Acompanhamento facilitador para a percussão
  • Acompanhamento do assistente da agência
  • Guias locais
  • Seguro multirisco de viagem

Não Inclui

  • Voos, valor indicativo de 750€
  • Despesas de carácter pessoal
  • Almoços e jantares, excepto a noite no deserto
  • Gratificações para motorista e guias locais
  • Quaisquer despesas não mencionadas como incluídos

Observações Específicas

  • Passaporte com validade mínima de 6 meses na data da viagem

Contactos

  • Bernardo Ho ( 929 301 848 )
  • sairdeviagem@outlook.com
  • www.sairdeviagem.pt